Peter Drucker uma vez disse: “A maior parte do que se diz por aí sobre empreendedorismo está errada. Não é magica, nem mistério e não tem nada a ver com os genes. É uma disciplina e como qualquer outra disciplina pode ser aprendida.” Porém, apesar de ser uma disciplina, empreendedorismo não é algo que se aprende normalmente em sala de aula. A maior parte dos empreendedores de sucesso, como Bill Gates e Steve Jobs, nem sequer terminaram a universidade antes de montarem seus negócios. O empreendedorismo é aprendido prática, através da tentativa e erro, e requer muito treino, disciplina e dedicação.
Seguem algumas características a serem desenvolvidas:
Capacidade para reconhecer oportunidades: Pesquisas demonstram que pessoas empreendedoras possuem uma maior capacidade para reconhcer oportunidades e esta capacidade aumenta com o passar do tempo e a experiencia do empreendedor. Estas pessoas costumam enxergar o mundo sobre o ponto de vista de negócios e estão sempre em busca de potenciais consumidores.
Capacidade de desenvolver: A habilidade para desenvolver um produto ou serviço ou melhorar um já existente é outra característica única do empreendedor. Eles acabam tendo que desenvolver uma empresa inteira, desde sua equipe, estrutura e até operação. Empreendedores são bons em integrar diferentes elementos e ideias e buscando gerar algo novo.
Capacidade de analisar e gerenciar risco: Empreendedores vivem um constante paradigma entre a loucura e a genialidade. Praticamente todos já foram desacreditados e desencorajados antes do sucesso devido aos altos riscos envolvidos em sua ideia. Porém a verdade é que eles possuem uma habilidade ampliada para identificar e analisar riscos, escolhendo por tomar apenas aqueles que lhes convém.
Ser resistente: Resistência é provavelmente a caracteristica mais importante de um empreendedor. Não só pelo ambiente de incertezas a que está exposto todos os dias, mas também para ser capaz de conviver com o fracasso e tentar tudo denovo se for preciso. Cada fracasso possui um impacto diferente: emocional, financeiro e até mesmo social (reputação), cabe ao empreendedor saber lidar com cada um destes fatores.
Foco em realizações: O objetivo do empreendedor é criar algo de valor e depois colocá-lo no mercado. Para isso é preciso ter foco constante no que deve ser realizado e uma dose imensa de pró-atividade. Empreendedores são orientados por ações e não costumam planejar muito antes de agir. Eles preferem utilizar a prática da tentativa e erro,  aprendendo com os resultados e tomando as próximas decisões.
Se Peter Drucker estiver certo, empreendedores não são geneticamente diferentes dos outros e qualquer pessoa pode se tornar um empreendedor. Cabe agora incentivar e difundir esta disciplina, para que a cultura empreendora seja encorajada cada vez mais nas organizações e instituições de ensino do Brasil.
Fonte: The Startup Lab

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário